Preços mundiais de alimentos caíram na mínima de 4 anos, mas as carnes estão na contramão


Os preços mundiais dos alimentos em agosto atingiram seu nível mais baixo desde setembro de 2010, com as cotações de todos os principais grupos de alimentos, exceto carnes, em um declínio liderado pelos produtos lácteos, afirmou a agência de alimentos da ONU nesta quinta-feira.

O índice de preços da FAO, que mede as mudanças mensais de preços para uma cesta de cereais, oleaginosas, laticínios, carnes e açúcar, atingiu 196,6 pontos em agosto, uma queda de 3,6% por cento ante julho.

Segundo relatório de perspectivas para safra 2014/15 da Companhia Nacional de Abastecimento, de um modo geral, as carnes apresentaram recuperação de preços nos últimos doze meses. Em relação ao desempenho dos preços nominais das carnes no atacado, a carne bovina teve uma elevação de 13,1%, o pernil suíno de 36,5% e a carne de frango 1,8% no período acumulado de agosto/13 a julho/14.

O cenário mundial para 2014/15 é de oferta de carnes ajustada e produção/consumo globais relativamente estabilizados, em razão da redução da produção de carne bovina e suína nos EUA e de frango na China e manutenção dos níveis de produção na União Europeia. Leia mais.

Fonte: FNP

Copyright © 2020 Pastagem.org. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre liberado sob os termos da Licença Pública Geral GNU.