Mercado está favorável à suinocultura


De acordo com a Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), somente nesta semana, os valores pagos pelo quilo do animal vivo subiram 5,26% com o produto negociado junto aos frigoríficos.


A demanda proveniente de outros mercados, como o de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, tem feito com que os suinocultores não sofram perdas com a queda observada nas exportações estaduais, que somente nos primeiros sete meses do ano recuaram 70% em volume, quando comparadas com igual período anterior.


A demanda maior proveniente dos outros estados se deve, entre outros fatores, à desvalorização do real frente ao dólar, o que torna as negociações com o exterior mais interessantes. No País, ao longo dos primeiros sete meses, foi verificada expansão de 2,6% nos volumes embarcados na comparação com o mesmo período do ano passado, com um total de 290,7 mil toneladas exportadas.

Outro fator que vem sustentando a alta observada nos preços do suíno vivo são os valores elevados das carnes bovinas. Com a situação macroeconômica do País desfavorável, alta da inflação e aumento do desemprego, muitos consumidores tiveram o poder de compra reduzido e vêm optando por proteínas de valores mais competitivos, como carnes suína e de frango. Leia mais.

Fonte: Diário do Comércio

Copyright © 2020 Pastagem.org. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre liberado sob os termos da Licença Pública Geral GNU.