Pecuária na Amazônia


Estimativas de algumas publicações especializadas dão conta de que perto de 60 milhões de hectares de terras dedicadas à pecuária no território brasileiro estão degradados. É um número aproximado, mas representa 1/3 das pastagens brasileiras e corresponde a uma área maior que o estado do Rio de Janeiro.

Na verdade, não se conhece exatamente a quantidade de pastos nessa situação. Sabe-se, isto sim, que é preciso buscar saídas urgentes para reverter o quadro se quisermos reduzir significativamente as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) causadores das mudanças climáticas no planeta. As soluções existem, são palpáveis, mas precisam ser colocadas em prática por todas as partes: produtores, empresas e órgãos dos governos estaduais e federal.

Uma das soluções para reverter esse preocupante panorama – talvez a mais premente – é tornar mais eficiente a produção de gado no país, sobretudo nos estados do Norte onde predomina a floresta amazônica. Produzir mais em áreas já abertas, evitar novas degradações do solo e da água, levar assistência técnica aos produtores promoverá um desenvolvimento com baixas emissões nas áreas de fronteira. Também é necessário evitar novos desmatamentos, eliminar a especulação fundiária e trabalhar duro na recuperação de pastagens já degradadas. Leia mais.

Fonte: Época

Copyright © 2020 Pastagem.org. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre liberado sob os termos da Licença Pública Geral GNU.